Há anos, as joias são sinônimas de elegância e sofisticação, se tornando até bens de família, passando por gerações. Não à toa, são sempre as primeiras opções na hora de presentear uma pessoa especial. Com o tempo e a dificuldade em adquirir peças tão finas, as semijoias foram tomando espaço e hoje são igualmente procuradas.

Mas você sabe como diferenciar uma da outra? É muito comum confundir os tipos de joias e semijoias. Por isso, vamos explicar como identificar cada uma. Confira!

Principais diferenças

As semijoias de qualidade são facilmente confundidas, pois, aparentemente, são bem parecidas com as joias. A principal diferença é o material utilizado na confecção. O modo como são feitas também é um item que as diferencia.

Para as joias, são utilizados metais nobres. Já as semijoias são produzidas com materiais menos nobres, mas recebem um acabamento especial, bem como pedras que se assemelham às preciosas, garantindo igualmente um brilho intenso.

Joias metálicas

Como o próprio nome diz, essas joias são feitas com metais. Para sua fabricação, na fundição, são utilizados apenas metais nobres, sendo os principais o ouro, a prata e a platina. Sim, os acessórios em Prata são considerados joias!

Nenhum outro metal inferior é incluído na confecção, que pode originar anéis, brincos, colares e pulseiras, entre outras joias tão conhecidas. Por sua produção em metal nobre, nenhuma camada extra é adicionada, diferentemente do que acontece com as semijoias.

Joias não metálicas

Essas joias não incluem os metais nobres e são esculpidas apenas em pedras preciosas ou semipreciosas. Conhecidas por serem naturalmente belas, costumam chamar a atenção por suas cores e brilho.

As pedras principais e mais famosas são a esmeralda, o rubi, o diamante e a safira. Há ainda outras pedras preciosas que podem ser utilizadas.

Semijoias banhadas

Diferentemente do que acontece no processo de confecção das joias, na fundição das semijoias, não é utilizado nenhum dos metais citados acima. Os materiais utilizados costumam ser metais menos nobres, como o latão ou o bronze.

Para ganhar o status de semijoia, as peças precisam passar por um banho especial. É aqui que entram os metais nobres, fazendo o papel apenas na parte externa. Banhos em ouro 18 quilates e rhodium negro ou branco são os mais utilizados.

É interessante também entender a diferença da semijoia e da bijuteria. A principal está no banho. Enquanto a semijoia recebe vários e a camada externa nobre se torna grossa, a bijuteria leva apenas uma camada bem fina ou até mesmo nenhuma.

Nós da Santa Prata prezamos por suas semijoias e temos o melhor banho do mercado. Utilizamos até 15 milésimos de ouro 18 quilates, conferindo qualidade e durabilidade em todas as peças.

Semijoias com pedras

Brinco Folheado a Ouro 18k com Quartzos Rosas Naturais, semijoias de luxo, produtos para revender
Brinco Folheado a Ouro 18k com Quartzos Rosas Naturais

Você, provavelmente, já se deparou com semijoias que levam pedras belíssimas, muitas vezes sem perceber a diferença para uma joia, não é mesmo? Além do banho em metal nobre, as pedras contribuem para o visual elegante.

Apesar de não levarem minerais preciosos, outras pedras garantem igualmente cores e brilhos intensos. É possível encontrar peças com zircônia, cristais, ametista e quartzo, entre outras. Conhecida por sua semelhança com o diamante, a zircônia é frequentemente usada.

Agora, que você já conhece um pouco mais sobre a formação e os tipos de joias e semijoias, conheça a nova coleção Party Lovers. E, para continuar por dentro das novidades, siga-nos no Facebook e no Instagram!

Total
32
Shares

Receba Novidades

Inscreva-se em nossa newsletter