Saiba como identificar boas oportunidades de negócio

Ser dono do próprio negócio é um dos maiores desejos de muita gente que quer mudar de vida, de profissão e ter mais independência nas decisões profissionais. Para essas pessoas, é natural estar sempre em busca de novidades que possam se transformar em uma ótima oportunidade para identificar oportunidades de negócio.

Mas será que toda ideia tem potencial para se transformar em uma oportunidade de negócio? Saber identificar o que realmente pode trazer lucros e o que não passa de ilusão é muito importante para não desperdiçar tempo e dinheiro.

Por isso nós preparamos algumas dicas que são essenciais para quem quer aprender a identificar oportunidades de negócio. Acompanhe!

Sua ideia atende a uma necessidade?

Todos os produtos comercializados no mundo têm uma função na vida das pessoas e atendem necessidades que nem mesmo elas sabiam que podiam existir. Por isso, para sua ideia de negócio ser viável, você precisa responder a seguinte questão: meus produtos atendem a necessidade de alguém?

Lembre-se que você não precisa focar apenas em necessidades que já existem, mas também pode criar novas. Veja o exemplo de Steve Jobs: quando ele criou o primeiro computador pessoal as pessoas não compravam pois não viam uma função útil para aquele produto.

Só com o tempo é que o computador se tornou uma peça indispensável na vida de todos nós. Por isso, se as pessoas não veem uma função para o que está oferecendo, seu papel é mostrar a elas.

Sua ideia tem mais oportunidades ou ameaças?

Muitas pessoas, ao começar um negócio, não atentam ao fato de que no mercado existem fatores que podem representar tanto uma oportunidade quanto uma ameaça. A construção de uma nova empresa em uma rua pode representar uma oportunidade para quem quer abrir um restaurante, assim como pode representar uma ameaça se houver outras empresas do mesmo ramo nas proximidades.

Você pode analisar essas oportunidades e ameaças fazendo uma pesquisa de mercado. A internet é a melhor ferramenta para descobrir todas as informações que precisa. Existem muitos relatórios prontos em sites como o Sebrae, que já trazem muitos dados sobre o setor que você pretende atuar.

Entre as informações mais importantes, procure descobrir se existe alguma lei ou projeto de lei que pode tornar sua atividade inviável futuramente, se a matéria-prima que você precisa é escassa ou fácil de adquirir, se existem muitos concorrentes fortes no mercado e assim por diante.

Sua ideia tem compradores?

Agora que você já sabe se seu produto é útil e se as oportunidades de mercado são positivas, é hora de analisar se você vai encontrar compradores com facilidade. Para isso, é legal traçar um perfil das pessoas que poderão comprar com você.

Não se preocupe em dar muitos detalhes a esse perfil, já que muitas informações só podem ser descobertas com uma pesquisa aprofundada ou o contato do dia a dia. O importante é definir se seu produto atende homens ou mulheres — ou os dois — de qual faixa etária e qual faixa salarial.

Depois verifique se você consegue ter acesso ao perfil de pessoas que você definiu. Se você mora em uma região onde a maior parte dos compradores é da classe C/D, mas seu produto atende ao público A/B, então será necessário se deslocar em busca de novas oportunidades.

Lembre-se que você sempre pode se adaptar quando encontrar um problema, por exemplo, vender pela internet caso não tenha acesso ao seu público alvo. Com o tempo sua clientela vai aumentar e você nem sentirá mais o peso da localização.

Sua ideia é financeiramente viável para você?

Antes de colocar um negócio para funcionar, mesmo tendo capital inicial, você precisa conhecer a rotina e saber quais serão seus custos no dia a dia antes mesmo de conseguir fechar uma compra.

Uma revendedora de semijoias, por exemplo, precisa manter seu mostruário sempre atualizado, além de visitar as clientes ou oferecer encontrinhos na própria casa. Essas etapas do processo de compras gerará um custo que precisa ser coberto antes mesmo de se realizar a venda.

Antes de começar um negócio, análise se será possível cobrir os custos necessários para cumprir com as etapas de vendas. O negócio só será viável se o valor das suas vendas cobrir todos os seus custos e ainda pagar suas despesas pessoais.

Por isso, o custo dos seus produtos deve ser proporcional aos seus gastos, tanto com o negócio, como os pessoais. Além disso, seu preço de venda tem que estar alinhado com os preços praticados no mercado e quanto seu cliente está disposto a pagar.

Sua ideia tem um diferencial?

Com o crescente número de empresas que abrem todos os anos, é preciso encontrar um diferencial para não ficar sem destaque no mercado. Quando falamos em diferencial, muitas pessoas pensam que seus produtos têm de ser inovadores, tecnológicos ou que precisam fazer algo que ninguém nunca fez, mas não é bem por aí.

Você pode ser diferente prestando um atendimento personalizado, focando no pós-venda, se propondo a resolver todos os problemas dos clientes, assim como pode apostar em uma entrega mais rápida, oferecer produtos exclusivos, oferecer mais formas de pagamento e assim por diante.

Para descobrir qual o melhor diferencial para seu negócio é necessário realizar uma pesquisa entre seus concorrentes, afinal, qual a melhor forma de descobrir como se destacar se não observando o que os outros estão fazendo?

Nesse momento é legal que você saiba identificar carências. Procure entender as principais reclamações de compradores sobre determinado produto. Pode ser preço, demora na entrega, dificuldade para encontrar, formas de pagamento limitadas ou qualquer outra coisa que faça um comprador pensar duas vezes antes de fechar negócio.

Mais uma vez você pode usar a internet a seu favor nessa busca. Entre em grupos do Facebook ou LinkedIn, fórum de compras, sites de concorrentes, assim como suas redes sociais e analise os principais comentários dos compradores. Com certeza você encontrará informações valiosas e poderá definir seu diferencial com mais facilidade.

Identificar oportunidades de negócio nem sempre é uma tarefa fácil, afinal, quando temos uma boa ideia nosso desejo de colocá-la em prática pode prejudicar nossa capacidade de enxergar seu verdadeiro potencial. Por isso é muito importante que você analise todas as dicas que nós te entregamos neste texto e compare com sua realidade.

Nem sempre o que serve para você será benéfico para outros, assim como o que é uma oportunidade para alguém pode não ser o ideal para você!

E se você ainda está em dúvida sobre como começar a trabalhar para você, confira nosso post sobre 5 opções de negócios baratos e lucrativos!

Total
50
Shares

Receba Novidades

Inscreva-se em nossa newsletter