Conheça as 6 dicas de ouro para vender joias e semijoias

Empoderamento é a palavra-chave no mundo das mulheres. Afinal, elas sabem que são uma força da natureza e têm o poder para fazer o que querem, alcançando objetivos inimagináveis. Além do mais, elas perceberam que podem, sim, expandir o seu leque de atuação no mercado de trabalho, uma vez que com dedicação e compromisso é possível se destacar.

Nesse cenário, tornar-se uma revendedora de joias e semijoias é uma oportunidade promissora, na qual a mulher conseguirá  sua independência financeira e ainda terá flexibilidade de horário. Não é só isso. Tal alternativa também contribui com a realização pessoal e profissional.

Para ajudá-la a trilhar um caminho de sucesso nesse ramo, apresentamos dicas para vender joias. Continue a leitura e tire do papel os seus planos!

1. Defina o seu público

O primeiro passo para obter êxito nesse mercado é estabelecer o seu público. Saiba quais são as particularidades da sua clientela, entendendo suas vontades e desejos. Pesquise o que gostam, mas têm certa dificuldade em encontrar.

Dessa forma, será mais fácil conseguir produtos que atendam as necessidades do consumidor. Lembre-se de que ter em mãos o perfil dos clientes ajudará a lidar com todas as outras ações, que também são etapas cruciais.

2. Estabeleça os canais de venda

Existe a possibilidade não só de ir até o cliente, mas também montar uma loja física, que dará, inclusive, mais credibilidade ao negócio. Se for o caso, vale a pena pensar na hipótese de organizar um cômodo na sua própria residência com essa finalidade.

O importante, aqui, é montar um espaço harmonioso, que deixe o cliente confortável, proporcionando assim uma experiência de compra inigualável.

Outra opção viável é apostar no formato e-commerce, que nada mais é do que uma loja virtual. Assim, os seus acessórios atingirão um número expressivo de pessoas. Tenha em mente, nesse aspecto, que esse formato vai ajudar quem possui uma rotina turbulenta e não consegue visitar as empresas durante o expediente.

Não existe uma regra. O intuito é criar canais de venda que dialoguem diretamente com a sua clientela, facilitando a negociação. Afinal, com a correria do dia a dia, nada melhor do que disponibilizar opções que tornam os processos mais práticos e cômodos.

3. Escolha os fornecedores

Acredite: a escolha dos fornecedores é responsável pelo sucesso ou fracasso de uma empresa ou revendedora. Por isso, é fundamental pesquisar bem as marcas, fechando parceria com uma instituição idônea, que seja referência na área.

O mais indicado é conferir o nome dos possíveis fornecedores com quem já trabalha no ramo. Pergunte para outra revendedora quais são as melhores e mais conceituadas marcas para trabalhar. 

Acesse também o e-commerce da empresa. Somente as empresas mais confiáveis possuem website com vendas (que atuam somente no atacado! cuidado com quem vende também no varejo.)

Não se esqueça de analisar a reputação da firma no Reclame Aqui. Como o próprio nome sugere, é um site de reclamações de clientes, que abordam falhas desde os serviços prestados até mesmo a qualidade duvidosa de produtos.

semi joias para revender, semi kjoias para revenda, semi joias no atacado
Santa Prata – semijoias para revender.

É importante também verificar as avaliações do empreendimento nas redes sociais, como no Instagram e Facebook. Conheça os produtos e a acessibilidade da empresa com seus clientes. Com essas informações em mãos, você conseguirá escolher um fornecedor de destaque e que tenha um nome conceituado no mercado.

4. Determine a forma de pagamento

Com a crise econômica do país, o índice de inadimplência é alto, seja por falta de dinheiro, seja por descontrole financeiro. Diante desse cenário, os revendedores não devem se arriscar, uma vez que nunca se sabe qual cliente vai de fato honrar o compromisso firmado. Isto é: vai pagar os valores na data combinada.

Por isso, é essencial ter cuidado redobrado com a forma de pagamento. O recomendado é apostar no sistema de cartão de crédito e débito, além — é claro — de dinheiro em espécie. Pense também na possibilidade de aceitar cheque, desde que a pessoa não tenha o nome sujo e que a folha seja no nome do próprio cliente e não de terceiros.

Não comenta o erro, em hipótese alguma, de vender utilizando notas promissórias ou fiado, pois o resultado pode ser catastrófico, fazendo com que você fique no vermelho. Como já dizia a sabedoria popular: “é melhor prevenir do que remediar”, não é mesmo?

5. Selecione bem o mix de produtos

Outro ponto que merece atenção é a questão dos produtos. Enquanto algumas mulheres preferem algo mais tradicional e clássico, outras não abrem mão de acessórios diferentes e inovadores.

Com essa ideia em mente, surge o impasse: “qual o tipo de joia e semijoias devo vender”? Fato é que não existe uma resposta certa para tal questionamento. Afinal, os produtos devem estar correlacionados com o gosto do seu público.

Uma boa alternativa, nesse contexto, é apostar em um mix variado em um primeiro momento. Após efetivar algumas vendas, será possível ter uma noção melhor do que tem mais saída. A partir de então, você conseguirá definir o tipo de produto que vai ser o carro chefe.

Importante ressaltar que além de apostar em estilos diferentes inicialmente, é recomendado proporcionar peças diversificadas. Em outras palavras, revenda desde anéis e pulseiras até colares e brincos. Dessa forma, você conseguirá atender um público maior.

6. Tenha atitude

Bons negócios não batem na porta. Pelo contrário: para conseguir realizar vendas expressivas, você terá que sair da zona de conforto e apresentar as peças para amigos e conhecidos.

Não tenha vergonha. Para ser uma vendedora diferenciada, utilize a proatividade e a comunicação como sua aliada. Saiba de antemão que a persuasão é uma ferramenta poderosa.

Lembre-se de que agora você é a sua própria chefe e o sucesso depende exclusivamente da sua dedicação e força de vontade. Então capriche no mostruário e não pense duas vezes para realizar encontros para apresentar as joias.

 

Vale também apostar em um look diferenciado, usando as peças em si própria — o que é uma estratégia eficaz. Afinal, ninguém melhor do que você mesma para fazer a divulgação, promovendo a marca no mercado.

Empreendedorismo feminino
look completo Santa Prata

Aliando essas 6 dicas para vender joias com persistência e dedicação, seu sucesso será apenas questão de tempo. Gostou desse post? Que tal compartilhá-lo em suas redes sociais? Assim, você ajuda seus amigos a se tornarem revendedores e garantirem uma renda extra!

Total
129
Shares

Receba Novidades

Inscreva-se em nossa newsletter